Loading...
A minha história2018-12-07T11:17:49+00:00

EU SEI QUE É POSSÍVEL

O meu nome é Daniela Duque Ferreira, tenho 34 anos e foi-me diagnosticado no dia 10 de Agosto 2018 um cancro no colo do útero, IVb, ou seja, a PET-TAC mostrou que o cancro já metastizou para os gânglios linfáticos, ossos da bacia, L2, L4 e pulmão.

Pedidas segundas opiniões, médicos reuniram chegaram a um consenso, e em conformidade com os médicos do Hospital Beatriz Ângelo, o protocolo estipulado está correcto e a ser cumprido, e que muito provavelmente o cancro vai metastizar para o fígado e cérebro, estipulando-me uma esperança média de vida de 1 ano.

Esta foi a pior notícia da minha vida.

Iniciei a 1ª (de 3) sessão de quimioterapia a 13 Agosto e apesar do diagnóstico, acredito que a nossa força interior e vontade de viver merecem uma chance. Ninguém dos amigos e família baixaram os braços, apelei a Deus, amigos, vizinhos, desconhecidos, médicos e amigos de amigos, e entre todos iniciaram as suas pesquisas. Surgiram terapias alternativas e inovadoras, para mim, soaram a raios de esperança. Começaram então as pesquisas em maior detalhe, e-mails/feedback e tentar perceber se preencho os pré-requisitos para ser candidata.

Surgiram duas grandes luzes ao fundo do túnel, dois tipos de imunoterapias, uma na Alemanha em Duderstadt com células dendriticas e outra entregue em mão relacionada com um tratamento que se foca na activação do sistema imunológico tendo bons resultados em estágios de cancro mais avançados.

A má notícia: é tudo muito caro!

Eu disse “Mãe, vale tudo, eu quero estar cá para contar a minha história, precisamos de ajuda!” Somos cerca de 11 milhões de Portugueses, se cada família nos doar 1 € podemos tentar as minhas únicas chances de sobrevivência.

Eis que começou a minha LUTA, que juntamente a todos vocês tem sido mais ténue e acarinhada porque o Amor também cura.

Quero que saibam que, tudo o que conseguir vai ser destinado a terapias ou doado a instituições ou doentes que, como eu, necessitem.

For privacy reasons YouTube needs your permission to be loaded. For more details, please see our Política de privacidade e cookies.
I Accept
For privacy reasons YouTube needs your permission to be loaded. For more details, please see our Política de privacidade e cookies.
I Accept
  • Obrigado família.

  • Obrigado amigos.

  • Obrigado a todas as pessoas que, embora não me conhecendo, se mobilizaram em torno da minha luta.

  • Obrigado também a todas as meninas que não vão deixar de fazer os seus checkups.

“Esta amiga, que me acompanha à 24 anos, é uma pessoa cheia de luz e alegria! Uma pessoa genuína que só quem a conhece sabe do que estou a falar!”

Débora Santos • Amiga de infância

A MINHA DOENÇA E TERAPÊUTICA

O cancro da Daniela é um carcinoma cervical (espinocelular no grau IV b) com metástases pulmonares, bacia e coluna. A linha de tratamento que vai seguir é quimioterapia e imunoterapia na seguinte ordem:

* 3 (ou 6) sessões de quimioterapia, realizadas a cada 21 dias com Paclitaxel e Cisplatina, e o anticorpo monoclonal bevacizumab: anti- VEGF (Vascular Endothelial Growth Factor), que actua impedindo o crescimento de vasos sanguíneos, provocando assim “starvation” (combatendo através da privação de alimento, ou “esfomeando”) nos tumores. A quimioterapia está já em curso no Hospital Beatriz Ângelo, a segunda sessão de quimioterapia será no dia 4 de Setembro. O bevacizumab aguarda aprovação para ser administrado também no Hospital Beatriz Ângelo.

* Quando/ se o bevacizumab já não surtir os efeitos desejados, a segunda linha de tratamento será possivelmente o pembrolizumab (anti- PD1) que atua bloqueando o mecanismo de proteção das células cancerígenas, permitindo que o sistema imunológico as destrua.

* Outra hipótese que temos em mente é a terapia celular com TILs (Tumor- Infiltrating Lymphocytes), que de momento não ainda disponível em Portugal, mas mostrou resultados promissores1 em cancros cervicais metastizados como o da Daniela.

Guardamos ainda como possibilidade as vacinas com células dendríticas na Alemanha, interessante para fazer após o pembrolizumab, se necessário.

Este é o esquema terapêutico que pensamos seguir actualmente. No entanto, pode ser modificado uma vez que nos vamos manter atentos a novos estudos que se estejam a desenrolar para este tipo de cancros e a instituições onde tratamentos promissores estejam a ser testados e administrados.

1- Stevanovic, S. et al.- Complete Regression of Metastatic Cervical Cancer After Treatment With Human Papillomavirus- Targeted Tumor-Infiltrating T Cells. Journal of Clinical Oncology. Volume 33. Número 14. (2015) 1543- 1550

Pelas pessoas como eu

Porque quero inspirar pessoas na minha situação, quero, na medida do possível, com o meu exemplo, dar-lhes coragem para pedir ajuda e para lutar pela vida.

Tratamentos

Porque vou lutar por fazer todos os tratamentos que me permitam continuar entre vós. Porque quero que saibam em que tratamentos apliquei os donativos e quem doarei o que possa sobrar.

Educação

Porque quero dar a conhecer o meu problema. Quero que as pessoas saibam o que é, que estejam atentas aos sinais e que apostem na prevenção

Por aqueles que me apoiam

Porque quero agradecer toda a ajuda e amor que tenho recebido. A amigos, familiares e desconhecidos. É inacreditável, nem no mais otimista dos meus sonhos podia esperar tanto tanto.

OUTROS CASOS COMO O MEU

Hoje, amanhã, ontem, pessoas próximas de ti, o teu vizinho, o amigo do teu amigo ou um familiar, passam pelo mesmo do que eu.

Quero dedicar este espaço a outras pessoas. Para possam divulgar a sua história e o seu apelo.

Neste fase é esta forma, dando visibilidade, que tenho de ajudar pessoas em situação idêntica. Espero sinceramente que possa fazer a diferença e, num futuro próximo, ter formas mais efectivas de contribuir para a esperança de outros, como eu.

Casos de sucesso e de luta que ajudem a dar esperança a quem necessita.

Se é o teu caso, envia-nos um email, para testemunhos@ajudaradaniela.pt, e partilha a tua história.

MUDA UMA VIDA HOJE

Enquanto hoje, milhares de pessoas travam uma batalha com esta doença, é possível, com um pequeno gesto, dar-lhes as armas que façam desta inevitabilidade, uma luta justa.

Facebook
Facebook
YouTube
YouTube